Portaria virtual é uma solução que aumenta no nível de segurança e redução de custos.

A definição é simples: substituir porteiros presenciais por agentes que, de maneira remota, abrem e fecham portões e garagens – além, é claro, de ficar de olho 24 horas no condomínio por meio de câmeras e internet.

Sem portaria no local, é possível dispensar um dos maiores custos do condomínio – o do porteiro. Ao invés disso, paga-se uma taxa por mês à empresa que presta o serviço de portaria virtual, o que pode chegar a diminuir em mais de 50% a taxa condominial, dependendo do local.

Mas, afinal, esse é um sistema que serve para qualquer condomínio? Gera, realmente, economia e aumenta a segurança? Quais os custos e riscos de investir em portaria remota?

Como funciona a portaria remota

Ao contrário do que seria possível há alguns anos, atualmente, devido a melhorias tecnológicas e ao avanço da Internet em banda larga, o sistema de portaria virtual conta com melhores condições técnicas e de infraestrutura para entregar o que, de fato, se propõe.

Isso trouxe mais eficiência e menos vulnerabilidades ao serviço, tornando-o mais acessível e viável tanto para condomínios residenciais, como comerciais.

Mas para que o sistema de portaria virtual funcione bem e cumpra o seu papel com segurança, são necessários alguns equipamentos, como:

  • Sistemas de biometria, apps ou tags: a maioria das empresas trabalha com esse sistema para a entrada e saída de moradores. Geralmente um dos dedos é utilizado para acionar os portões. Sistemas de cartão, tags e até aplicativos com “QR code” também podem ser utilizados;
  • Abertura e fechamento de portões remotos: sem esse sistema, o operador na central não conseguiria abrir ou fechar portões para pedestres ou garagens à distância;
  • Sistema de internet/telefonia com redundância: como toda a comunicação entre empresa e condomínio é feita via internet, é fundamental que haja um plano B caso ocorra um problema de conexão, ou de sistema fora do ar;
  • Câmeras IP´s: um sistema de câmeras que transmitem imagem e som via internet é fundamental para uma boa comunicação entre operador e morador/visitante do condomínio;
  • Gerador ou sistema de Nobreak: é necessário haver um pequeno gerador, ou nobreak para os portões e equipamentos de segurança e comunicação, em caso de queda de energia;
  • Cerca elétrica: fundamental para manter o perímetro do condomínio seguro;
  • Botão de pânico: uma maneira rápida de acionar a empresa, e essa, a polícia em caso de algum problema. Em alguns casos, a empresa cadastra um dedo do pânico, para o morador poder pedir ajuda através da sua biometria sem levantar suspeitas, caso esteja em uma emergência;
  • Backup das imagens: é fundamental que a empresa guarde em uma nuvem as imagens do dia a dia do condomínio.

Confira os sistemas de segurança Portaria Remota da New Line e deixe sua residência mais segura.

portaria remota newline