Devido à dificuldade de segurança tanto por parte de condôminos quanto de funcionários, há condomínios que estão optando pela automatização da portaria, também conhecida como portaria remota. Essa foi a solução encontrada pelo síndico Giovani Veras, que administra um prédio de 135 apartamentos no bairro Estreito, em Florianópolis. A mudança da portaria presencial pela virtual foi instituída com base em reclamações de moradores. “Qualquer um entrava, bastava acenar para o vigilante e deixava entrar. Não tinha controle da entrega de serviço, aparecia alguém mais bem apessoado, conseguia acessar o condomínio”, relata o síndico Veras. “Agora com o remoto, temos o controle total. Se um visitante quer entrar no apartamento de algum condômino, a base entra em contato com o morador pelo interfone e só autoriza com o aval do proprietário”, observa.

O prédio, que tem duas entradas, optou por incluir a portaria remota e manter um recepcionista durante o dia e um vigilante à noite em uma das portarias para fazer rondas e receber encomendas. O condomínio gastava R$ 35 mil com quatro funcionários, agora despende R$ 20 mil (R$ 13 mil só o sistema) para ter dois funcionários e o sistema.

O acesso dos moradores é feito com o sistema tags RFID (um objeto que parece um chaveiro com código criptografado, vinculado ao CPF). “A grande vantagem em relação às chaves é que a gente pede o cancelamento quando o inquilino deixa o prédio. É importante para evitar que pessoas que não moram mais no local tenham as chaves e possam entrar”, explica.

No caso da garagem, o problema que tinha era que ao acionar o controle remoto levava 15 segundos para fechar automaticamente. O condomínio solicitava aos moradores para que, assim que o carro entrasse, acionassem o controle para o fechamento, o que não ocorria. Como poucos moradores atenderam ao pedido, a saída foi partir para a automação também. Foi colocada cancela eletrônica, com sensor. Assim, três segundos depois que o carro passa, ela fecha. Além disso, foi incluído ainda o portão de enclausuramento. “Quando sai 3 segundos fecha e aí abre o segundo, quando o segundo começa a abrir o primeiro fecha”.

 

Facilidade e mais segurança com o sistema de controle de acesso Portaria Remota New Line


Através do sistema de portaria remota, o controle de acesso ao condomínio é realizado pela Central de Monitoramento da New Line, que por meio de imagens locais identifica e faz a liberação ou não dos ingressantes.

O controle de acesso biométrico na portaria do condomínio residencial evita que pessoas não autorizadas entrem nas dependências sem consentimento de moradores, e isso aumenta muito o nível de segurança do local.

Para os moradores e pessoas cadastradas no sistema, o controle é realizado através de identificação, por meio de biometria ou senha, com isso, o processo de entrada e saída do recinto se torna ágil e seguro, evitando ataques e mantendo sempre o controle de portaria.

 

Quer saber mais sobre a Portaria Remota da New Line? Clique aqui e solicite o atendimento de um consultor e ganhe até R$5.000 de bônus na contratação.

 

Fonte: http://www.condominiosc.com.br/jornal-dos-condominios/seguranca/2292-seguranca-em-condominio-e-questao-de-atitude