A pandemia da COVID-19 modificou a rotina de muitas pessoas. Em pouco tempo, as pessoas foram forçadas a manter o distanciamento social, e as atividades de trabalho começaram a ser exercidas em casa. Deste modo, uma das preocupações mais frequentes é como administrar as obras em condomínios.

Em tempos de pandemia, o maior objetivo é evitar a circulação desnecessária de pessoas nas áreas comuns do condomínio. Desta forma, o ideal é que apenas as obras essenciais sejam realizadas nas áreas comuns do condomínio e também nas residências.

Reparos como consertos de vazamentos e até mesmo a instalação de ar condicionado podem ser feitos. No entanto, reformas de caráter meramente estético ou muito barulhentos, como trocar piso ou os móveis da cozinha, devem ser adiadas.

Recomendações

Na pandemia, é importante que o síndico seja muito criterioso com relação aos horários permitidos para a realização de qualquer obra no condomínio, podendo inclusive reduzir o número de dias da  semana em que as obras podem ser realizadas.

Seja qual for o cenário adotado, é preciso que o responsável pela reforma – seja o próprio síndico ou o dono da residência – disponibilize todos os equipamentos de proteção e higiene necessários para manter trabalhadores e moradores em segurança.

Outro ponto importante em relação à realização de reforma de condomínios na pandemia é o respeito àqueles que precisam trabalhar de casa. Por isso, é importante controlar o barulho das obras, para que não se torne uma dificuldade de convivência entre os moradores.

Um outro ponto importante, é que o síndico pode suspender reformas em todo condomínio, incluindo aquelas feitas dentro das unidades, caso os moradores desrespeitem as regras acordadas. No entanto é ideal que o impasse sempre seja resolvido por meio do diálogo com o morador.